close

INFOGRÁFICO: Os caminhos de mulheres e homens na ciência brasileira1 min read

Foto: com_salud / Flickr CC

Nas principais etapas da carreira científica no Brasil, as mulheres partem como maioria, mas são uma notável minoria nos postos de maior prestígio; acompanhe as trilhas e os dados que apontam as assimetrias de gênero e raça na ciência no país

Por Carolina de Assis e Datadot*

*Carolina de Assis é editora da Gênero e NúmeroDatadot é um estúdio de design focado em infografia e narrativas visuais.

Meia década de jornalismo sobre gênero e raça
APOIE A GN PARA IRMOS MAIS LONGE
QUERO IR JUNTO!

Receba o conteúdo da GN por Whatsapp
Para se cadastrar, mande um oi para:
+55 21 98341 3556

Você é fundamental para seguirmos com o nosso trabalho, produzindo o jornalismo urgente que fazemos, que revela, com análises, dados e contexto, as questões críticas das desigualdades de raça e de gênero no país.

Somos jornalistas, designers, cientistas de dados e pesquisadoras que produzem informação de qualidade para embasar discursos de mudança. São muitos padrões e estereótipos que precisam ser desnaturalizados.

A Gênero e Número é uma empresa social sem fins lucrativos que não coleta dados, não vende anúncio para garantir independência editorial e não atende a interesses de grandes empresas de mídia.

EU QUERO APOIAR

  
close-image