Dados Abertos

Coordenadas Políticas

Apenas 1% dos processos de assédio sexual no trabalho tem desfecho totalmente favorável à vítima

Além da dificuldade de provar as denúncias, vítimas enfrentam microagressões que não são reconhecidas como violências em ambientes de trabalho. Para juíza, reforma trabalhista de 2017 tornou ainda mais complicado levar esses casos à Justiça

Se você chegou até aqui, apoie nosso trabalho.

Você é fundamental para seguirmos com o nosso trabalho, produzindo o jornalismo urgente que fazemos, que revela, com análises, dados e contexto, as questões críticas das desigualdades de raça e de gênero no país.


Somos jornalistas, designers, cientistas de dados e pesquisadoras que produzem informação de qualidade para embasar discursos de mudança. São muitos padrões e estereótipos que precisam ser desnaturalizados.

A Gênero e Número é uma empresa social sem fins lucrativos que não coleta seus dados, não vende anúncio para garantir independência editorial e não atende a interesses de grandes empresas de mídia.

Quero apoiar ver mais