Videocast Substantivo Feminino debate a presença de mulheres na política

Foto mostra, da esquerda para a direita: Tauá Lourenço, mulher negra de cabelo trançado e preso, Olívia Santana, mulher negra de cabelo trançado e solto, Ana Fontes, mulher negra de pele clara com cabelo crespo na altura do ombro. Elas sorriem para a foto. Há uma tela onde se lê Substantivo Feminino. Atrás, há um mural com o desenho de uma mulher.
Ana Fontes recebe Tauá Lourenço e Olívia Santana no quarto episódio do videocast Substantivo Feminino

O quarto episódio do videocast Substantivo Feminino já está no ar e o debate agora é sobre a presença de mulheres na política. Para essa conversa tão urgente, a apresentadora Ana Fontes, da Rede Mulher Empreendedora, recebe Tauá Lourenço, diretora do Instituto Alziras; e Olívia Santana, a primeira deputada estadual negra da Bahia e autora do livro “Mulher Preta na Política”.

Vitória Régia da Silva, vice-presidente da Gênero e Número, participa da conversa e apresenta dados sobre a sobrerrepresentação de homens brancos também no Judiciário brasileiro. 

Todos os episódios de Substantivo Feminino estão disponíveis no canal do YouTube da Rede Mulher Empreendedora. O videocast é uma iniciativa de YouTube Brasil em parceria com Gênero e Número, Rede Mulher Empreendedora, InternetLab e Casé Fala, com produção de Dia Estúdio.

Veja o episódio completo

Quem leu essa Artigo também viu:

Gênero e Número

A Gênero e Número é uma associação que produz e distribui jornalismo orientado por dados e análises sobre questões urgentes de gênero, raça e sexualidade, visando qualificar debates rumo à equidade. A partir de linguagem gráfica, conteúdo audiovisual, pesquisas, relatórios e reportagens multimídia alcançamos e informamos uma audiência interessada no assunto.

Se você chegou até aqui, apoie nosso trabalho.

Você é fundamental para seguirmos com o nosso trabalho, produzindo o jornalismo urgente que fazemos, que revela, com análises, dados e contexto, as questões críticas das desigualdades de raça e de gênero no país.

Somos jornalistas, designers, cientistas de dados e pesquisadoras que produzem informação de qualidade para embasar discursos de mudança. São muitos padrões e estereótipos que precisam ser desnaturalizados.

A Gênero e Número é uma empresa social sem fins lucrativos que não coleta seus dados, não vende anúncio para garantir independência editorial e não atende a interesses de grandes empresas de mídia.

Quero apoiar ver mais