Videocast Substantivo Feminino debate violência de gênero

Ana Fontes, mediadora do videocast, aparece sentada na foto, em um estúdio de gravação, falando ao microfone. Ela é uma mulher negra de pele clara, com cabelo curto e crespo, que usa óculos.

Já está no ar o videocast Substantivo Feminino, uma iniciativa do YouTube Brasil em parceria com Gênero e Número, Rede Mulher Empreendedora, Internet Lab e Casé Fala, com produção de Dia Estúdio.

No primeiro episódio, em formato de Manifesto, convidamos vocês para conversar sobre as diferentes formas de violência de gênero e debater soluções para enfrentá-la. Nas próximas semanas, a mediadora Ana Fontes vai falar sobre participação de mulheres na política, discurso de ódio e política do cuidado.

Confira Substantivo Feminino – Um Manifesto e fique com a gente para não perder os próximos episódios, que contam com a participação de Assucena, Luciana Barreto, Nana Lima, Thelma Assis e da ministra das Mulheres, Cida Gonçalves.

Quem leu essa Artigo também viu:

Gênero e Número

A Gênero e Número é uma associação que produz e distribui jornalismo orientado por dados e análises sobre questões urgentes de gênero, raça e sexualidade, visando qualificar debates rumo à equidade. A partir de linguagem gráfica, conteúdo audiovisual, pesquisas, relatórios e reportagens multimídia alcançamos e informamos uma audiência interessada no assunto.

Se você chegou até aqui, apoie nosso trabalho.

Você é fundamental para seguirmos com o nosso trabalho, produzindo o jornalismo urgente que fazemos, que revela, com análises, dados e contexto, as questões críticas das desigualdades de raça e de gênero no país.

Somos jornalistas, designers, cientistas de dados e pesquisadoras que produzem informação de qualidade para embasar discursos de mudança. São muitos padrões e estereótipos que precisam ser desnaturalizados.

A Gênero e Número é uma empresa social sem fins lucrativos que não coleta seus dados, não vende anúncio para garantir independência editorial e não atende a interesses de grandes empresas de mídia.

Quero apoiar ver mais