close

2018: o ano que começou bem para o movimento LGBT+ pode repercutir na política partidária

Transexuais organizaram ato simbólico em defesa da população LGBTQ, no gramado do Congresso Nacional, em janeiro deste ano. Foto: Mídia Ninja

Da Redação Gênero e Número

Em um intervalo de menos de dois meses, duas decisões vindas de Brasília a respeito do direito ao uso do nome social por pessoas transexuais mudaram o status do debate sobre o tema. Se em janeiro de 2018 o Ministério da Educação já havia

Você precisa ser assinante para ler este conteúdo na íntegra. Por favor, faça seu Login para acessar ou Assine agora.